terça-feira, 4 de janeiro de 2005

2005, e o tempo...

Primeira postagem do ano. Pior que não tenho nada de interessante pra escrever.. hehe. Estou eu aqui sentado na frente do computador gastando o meu tempo, escrevendo a esmo sem um objetivo bem definido. Talvez, com o objetivo certeiro de querer ler lido, óbvio.. hehe.
Eis um tema interessante, o tempo... Esse começo de ano foi bem farto pra mim na reflexão sobre o dito. Não é à toa que ando escutando muito "Time", do PF. Cada vez mais aqueles versos começam a fazer um sentido profundo pra mim. Cada vez mais aquele solo de guitarra angustiante do Gilmour corta "seco" a minha mente.
É notável como até os 18 anos (em média) o tempo passa numa vagarosidade irritante. Parece que o controle remoto da nossa vivência está em constante "low motion". Quando esse marco é atingido, as expectativas se invertem radicalmente no sentido oposto, e tudo parece andar no "foward". E você ali, lutando pra não ser engolido pela própria ansiedade. Bom, pelo menos é o que eu sinto. Nessas horas, o rock and roll me salva... hehehe..
Estou chegando numa fase em que consigo olhar pra trás e ver que uma década se esvaiu, e dando aquela sensação de que assistimos tudo inertes, como bem declamam suavemente Mr. R. Wright e Mr. D. Gilmour na citada canção. Aliás, a grande maioria dos leitores do meu blog tb está nessa fase, e creio que sentindo as mesmas aflições.. hehehe..
Pois bem, acredito que estou aqui escrevendo a uns 12, 13 minutos (com ligeiras paradas reflexivas), e o tempo se foi... Olho no relógio e já penso no que tenho que fazer daqui algumas horas (cortar o cabelo, recarregar meu celular, terminar meu resumo de direito previdenciário..). Talvez a consciência que temos de que somos extremamente frágeis e mortais (coisa que aparentemente apenas nós primatas "sapiens" temos, pelo menos em um nível elaborado) nos coloque numa eterna angústia existencial.
Plagiando o último verso da canção: o tempo se foi e a postagem acabou... pensei que tivesse algo mais a dizer.
Mas não tenho... hehehehe..

Ticking away the moments that make up a dull day./ Como tique-taques, os momentos que formam um dia monótono se vão.

You fritter and waste the hours in an off hand way, / kicking around on a piece of ground in your hometown, / waiting for someone or something to show you the way. // Você desperdiça e perde as horas de uma maneira descontrolada, perambulando por um pedaço de terra de sua cidade natal, esperando alguém ou algo que venha mostrar-lhe o caminho.

Tired of lying in the sunshine, staying home to watch the rain, / you are young and life is long and there is time to kill today. / Cansado de deitar-se sob o sol e de ficar em casa observando a chuva, você é jovem e a vida é longa, e hoje há tempo para desperdiçar.

And then one day you find ten years have got behind you. / No one told you when to run, you missed the starting gun. // E então um dia você descobre que dez anos ficaram para trás. Ninguém te disse quando correr, você perdeu o tiro de partida .

And you run and you run to catch up with the sun. But it's sinking / and racing around to come up behind you again. / E você corre e corre para alcançar o sol, mas ele está se pondo. E girando em volta para se levantar atrás de você novamente.

The sun is the same in the relative way, but you're older / and shorter of breath and one day closer to death. // O sol é o mesmo mas você está mais velho, com menos fôlego e um dia mais perto da morte.

Every year is getting shorter, never seem to find the time. / Cada ano está ficando mais curto, nunca parece se encontrar o tempo.

Plans that either come to naught or half a page of scribbled lines, / hanging on in quiet desperation is the English way. / Planos que deram em nada ou em meia página de linhas rabiscadas, permanecendo suspenso em um silencioso desespero é o jeito inglês.

The time is gone the song is over, thought I'd something more to say. // O tempo se foi, a canção terminou, pensei que eu tivesse algo mais a dizer.

("Time" - R.Waters, D.Gilmour, R.Wright, N.Mason - 4ª faixa do álbum "The Dark Side of the Moon" - Pink Floyd)

3 comentários:

Caroline Witt disse...

"There are twenty years to go
A golden age I know
But all will pass and end too fast you know"
[Placebo - Twenty Years]
A música que tentei te passar ontem e não consegui.

Cristina disse...

Oi, Alex!
Eu tbém fui escrever hoje e não sabia como começar... escrevi, depois deletei o post quase todo, hehe.
Ah! Gostei da parte do "low motion" e do "forward". ;]
beijos!

Carrie Bradshaw Tupiniquim da Silva disse...

Putz... sabe que é verdade? Parece que o tempo que passei na faculdade, por exemplo, foi tão breve e eu levei uns 6 anos pra sair de lá ahahha (isso dá um post rss) e passou tudo tão rápido e eu queria ficar na casa dos 20!!! que medo! rss
beijo!
p.s. eu ouvia esse cd qdo não tinha computador e fazia meus trabalhos de facul na casa do meu avô, no computador do meu tio, um 486 eheheh, os digitiva ao som desse cd que, a pouco tempo, copiei eheheh (que sacanagem! rss)