quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Desciclopédia

Artigo: "Cheiramento de Gatinhos".
Cheiramento de Gatinhos: Prática ilegal muito difundida em países tropicais, subtropicais, intertropicais, atropicais, picais e New Jersey. Consiste em fumar um cigarro artesanal, feito de pêlos de gatos, o quê leva a pessoa afetada à experimentar variados sintomas como: estado de euforia ("Brasil é o país do futuro"), alucinações ("Eu vi um político honesto! EU VI!"), e, posteriormente, larica ("Tô cum fome, mamãe!").
Uma espécie especial de gatinhos (pequenos, peludos e fofinhos) é criada em milhares de fazendas espalhadas pelo
Brasil (que é o principal produtor e exportador). Os gatinhos têm seus pêlos escrotais retirados com uma pinça, um a um. (existem alguns que preferem cheirar os felinos inteiros também) Os pêlos são então lavados, secos e prensados em forma de tijolos de mais ou menos 1Kg. Para uso, utiliza-se uma parte do tijolo, que é colocada em papel de fumo e enrolada. Para fechar corretamente o cigarrinho, deve-se utilizar saliva, também conhecida como cuspe. Após, acende-se o cigarrinho e fuma-se tranquilamente, tomando o cuidado para não ser pego pela polícia (que com certeza vai querer uma tragada!).
Indicação da amiga Jacyra, esse site é muito bom, a Desciclopédia. Uma versão "trash" e politicamante incorreta da eficiente Wikipedia.
Eu dei muita risada com artigos como o da banda Pink Floyd que foi definida como "a banda que lançou a moda emo" juntando uns caras que "ficavam bem loucos de ácido ou maconha ou cocaína ou morfina ou qualquer outra droga que existia", e depois "pegavam os instrumentos e tentavam fazer barulho". Ou na descrição da revista Veja que é definida como a revista "Inveja" e que tem entre suas finalidades "espalhar as maravilhas do liberalismo, e fazer os brasileiros desregulamentarem a economia e admitir que petistas são demônios. Para isso, ela usa de grandes e renomados jornalistas, como por exemplo o infame (!) Diogo Mainardi". Tem ainda o elenco dos itens que caracterizam um sujeito "indie", definido como "coisas de um indie(ota)", entre outras:
-Filmes babacas (que eles fazem de conta que são complexos e inteligentes). Ex.: Pocahontas, Amelie Poulain e filmes do Quentin Tarantino, Stanley Kubrick e outros diretores babacas.
-Nutella.
-Café.
-Suco de limão com meio pingo de vodka (pra fazer de conta que são bêbados malandrões da night).
-Cigarro com aroma de café, limão, vodka, laranja, creme de papoulas chinesas, e outros "cigarros saudáveis".
-Falar putarias e não fazer. Ex.: "você é um tesão", "chupa que eu dirijo", "pega na minha benga", mas não come a mulher nunca. E se for mulher não esconde a vontade de dar.
-Expressões clichês tipo: "Mainstream!!!", ou "OMG, tive um déja vu x)", etc. "Rock Retrô".
-Pseudo-Arrogância. Pseudo-sarcasmo. Ironia não-inteligente. Ex.: "Às vezes fazer uma idiotice pode ser uma terapia."
-Grosseria desnecessária. Isso se deve ao fato de que Indies são todos losers mal-comidos.
-Adidas.
-Franja Playmobil.
-Óculos de aro grosso (muitos deles sem grau).
-Calça apertada e cinto zebra/onça/rebite.
-Perfil do orkut com quase nenhuma informação (porque isso é cool tá, gente).
E por aí vai. Minha diversão desde ontem à noite tem sido procurar por artigos temáticos no site. Já encontrei coisas pra lá de bizarras. E o legal é que os ditos artigos vem com "alertas" como "esse artigo contém verdades" ou "este artigo é medíocre".
Enfim, o que não falta é bom humor, e uma bela dose de sarcasmo e irônia. Recomendo o dito sítio virtual para todos os leitores corajosos desse blog.

3 comentários:

Cristina disse...

Trash mesmo, hein? rs
Esse artigo sobre o Pink Floyd é muito bom. Como esse pessoal tem tempo...
beijo!

Cristina disse...

Uauahuaha olha esse: http://desciclo.pedia.ws/wiki/Hebe_Camargo

Thiago Ocampo disse...

é, vou dar uma olhada nesse site... essa dos gatinhos é ótima! e os indies devem morrer de ódio (ou não) qdo lêem essas coisas sobre eles... ahahahahaha!
[]´s