quarta-feira, 9 de maio de 2007

adiós amigos!

(cafézinho fresco do sítio do Mirtão, preparado pela Dona Maria)

Fazia um bom tempo que eu mesmo não preparava o meu café. Com esse friozinho que baixou em São Paulo, aproveitei pra voltar à ativa. Bem descalibrado, por sinal. Ficou sensivelmente fraco e sem açucar o dito cujo.

Nos últimos meses, estava vivendo a base de chá verde no quesito bebidas quentes cafeinadas. E recentemente notei que, apesar de saudável, a bebida dos monges budistas vinha me dando dor de cabeça, literalmente falando. Talvez seja a quantidade, duas canecas de chá seguidas num curto lapso temporal pode ser um exagero (levando-se em conta que o chá que eu compro é "orgânico"). Ou talvez seja algum tipo de simples rejeição química mesmo, sei lá (mas lógico que eu não vou deixar de ingerí-lo de vez enquando).

Também descobri que precisava me desfazer dos meus saquinhos de "porções individuais" (p/ uma xícara) de café instantâneo, os sobreviventes (são de uma antiga promoção da Nescafé, onde você comprava 30 envelopinhos e ganhava de brinde uma xícara, algo assim). Ontem à noite me deu vontade de tomar um, e providencialmente acabei olhando de relance a validade e descobrindo que a dita expirou em agosto do ano passado (!).

Na verdade, eles foram um antigo presente, e possuiam um certo valor afetivo pra mim, mas... não podiam continuar apenas ajudando a enfeitar a minha fruteira, ocupando espaço, e estragando aos poucos. Eram gostosos, apesar da pré-fabricação. Caíam como uma luva para aqueles momentos em que o paladar pedia algo com um certo "azedume" industrial. E não foram poucos. Companheiros de boas batalhas, internas e externas.

Enfim, adiós amigos!

3 comentários:

Luciana disse...

Vc e seus cafézinhos... Que vício! hahaha

Cristina disse...

Eu me lembro desses sachês de cappuccino, coisa fina :p Mas nunca mais encontrei pra comprar, acho que tiraram do mercado.
Sabe por que esses nescafés da vida não tem graça? Porque não deixam o ambiente perfumado, como o café que você prepara em casa ;]

Carol disse...

café é uma bebida indispensável a seres demasiadamente pensantes, solitários e observadores como nós