segunda-feira, 25 de junho de 2007

as eternas festas juninas "de antigamente"

(iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiirá!... eu, meu irmão, e minhas primas.. muito tempo atrás, em uma galáxia muito distante..)

Ontem estava lendo no blog da minha amiga Cris uma postagem que falava das festas juninas. Enquanto lia comecei a ter lembranças da minha infância e das festas juninas daquele tempo. Das minhas esquivas em dançar a quadrilha, daquele cheiro bom do "mix" quentão/cachorro quente/pipoca/maçã do amor (ainda existem maçãs do amor nas festas juninas?), dos vinis deliciosamente audíveis do Mario Zan.

Lembrança especial que me veio à cabeça foi a comemoração de um aniversário da minha irmã em Suzano (cidade onde morei), em que meus pais bolaram uma festa junina temática no quintal de casa e convidaram boa parte da minha gigante família (uma verdadeira legião).

Meu pai montou uma complexa parafernália sonora pra abocanhar todo o quintal e deixou rolar a noite inteira um punhado de vinis do Mario Zan (ou era só um que ficou "ralando" a noite inteira, não lembro). Na mesa, doces os mais variados. Todo mundo vestido à caráter. Um frio de lascar (acho que foi um dos dias mais frios que eu já pude sentir na minha vida, sério). Churrasco pra acompanhar.

Todas essas são memórias que eu guardo muito nítidas na minha cabeça. Daquelas especiais, que nosso cérebro faz questão de colocar numa "pasta" diferenciada, pra fácil acesso.

Neste último sábado à noite peguei o busão pra ir na DJClub me encontrar com alguns amigos. No trajeto, passei em frente à Igreja da Consolação e estava havendo uma quermesse. Instantaneamente essa lembrança do "aniversário festa junina" relampejou na minha cabeça. E aquele "mar de sensações" ficou girando um bom tempo pelos meus neurônios, como que me "drogando" com aqueles sentimentos mágicos.

Na postagem dela, a amiga Cris deixou no ar a indagação: ainda são feitas festas juninas como as de antigamente? Eu diria que não. Por um simples motivo. Não existem festas juninas melhores do que aquelas da nossa infância, independentemente de onde e quando elas aconteçam. Elas são únicas. As eternas festas juninas "de antigamente". Ninguém se desfaz delas.

3 comentários:

Cristina disse...

Gostei da sua postagem :]
Lembrei que uma vez minha mãe fez um aniversário assim pro meu irmão (ele devia ter 4 ou 5 anos). E qtos anos vc tinha nessa foto? rs
beijo!

Alexandre disse...

eu acho que devia ter por volta da idade do seu irmão, ou um pouco mais, 6, 7 anos.. :)

Menina Enciclopédia disse...

noossa, festa junina de antigamente é o que há pq é o q a gente guarda de melhor da infância... e dá-lhe Mario Zan e seu arcodeon! rss (era arcodeon, né? rss)