sexta-feira, 28 de setembro de 2007

pausa para o informe publicitário (3)


Thich Quang Duc, nascido em 1897, foi um monge budista vietnamita que se sacrificou até a morte numa rua movimentada de Saigon em 11 de junho de 1963. Seu ato foi repetido por outros monges.

Enquanto seu corpo ardia sob as chamas, o monge manteve-se completamente imóvel. Não gritou, nem sequer fez um pequeno ruído. Thich Quang Duc protestava contra a maneira que a sociedade oprimia a religião Budista em seu país. Após sua morte, seu corpo foi cremado conforme à tradição budista. Durante a cremação seu coração manteve-se intacto, pelo que foi considerado como quase santo e seu coração foi transladado aos cuidados do Banco de Reserva do Vietnã como relíquia.

fonte: enviado por e-mail pelo primo Luiz Mário.
mais info: http://www.marceloperine.com.br/noticias.php?indice=132

Existe aquela famosa máxima que diz que, muitas vezes, pra se alcançar a paz é necessário promover a guerra, em outras palavras, partir pra porrada. Fica registrado aqui o meu apoio aos monges budistas da Myanmar (Birmânia), que estão "levando chumbo" na luta pela liberdade de religião e crença. Não desistam.

3 comentários:

Junior Miranda disse...

Não apoio o budismo necessariamente, mas admiro e apoio os que lutam por seus princípios...curti seu blog!

Cara, saudades...(vulgo Ari)

Cristina disse...

É por essas e outras que eu simpatizo muito com o budismo. Falta estudar mais a respeito :]
beijo

Menina Enciclopédia disse...

uau! o homem foi um gandi!