sexta-feira, 9 de novembro de 2007

empty spaces dicas: "Trainspotting - Sem Limites" e "Sunshine - Alerta Solar"

Hoje vão duas dicas rápidas do diretor Danny Boyle. Eu até recentemente não tinha dado muita bola pros filmes dele. Sempre tinha ouvido falar bem, mas não me entusiasmava em procurar ver os filmes. Graças a influência de amigos, estou conferindo. E, depois do clássico Stanley Kubrick, o sujeito tornou-se o meu diretor cinematográfico favorito.

"Trainspotting - Sem Limites"

"Os bons tempos não duram para sempre".
(Mark Renton)

Adorei esse filme. Assisti hoje. Com um atraso de mais de 10 anos (!). Todo mundo que eu conheço já tinha falado bem sobre o dito cujo, porém, eu sempre fiquei com um pé atrás. Na época, lia resenhas e achava que era mais um filme "da modinha" sobre um bando de drogados. Mas não é isso. Muito pelo contrário.

É daqueles filmes que os britânicos sabem fazer melhor do que ninguém. Uma narrativa em primeira pessoa com altas doses de ironia e sarcasmo. Dei muita risada. E adorei o contexto da história.

Talvez pelo fato de ser um "filho do britpop", ter crescido vivendo e consumindo toda aquela "onda cultural" que surgiu na terra da rainha lá em meados dos anos 90 e reverberou pelo mundo, a identificação foi total. Aliás, lembrei muito do Blur enquanto assistia. Algumas passagens do filme parecem cenários dos clipes da banda, em uma delas há referências claras ao clipe da música For Tomorrow (ou eu enxerguei demais).

Arrisco dizer também, pelo menos dos que eu vi até agora, que é o melhor filme desse diretor. Daquelas raras películas que não perdem o ritmo, e mantém a mesma "toada" do início ao fim. Além de ser o melhor momento da parceria que ele fez com o ator Ewan McGregor. Também assisti Por uma vida menos ordinária (1997) e Cova Rasa (1994). Apesar de serem bons filmes, são mais fracos que esse.

ficha técnica:

Título Original: Trainspotting
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 96 minutos
Ano de Lançamento (Inglaterra): 1996
Site Oficial: www.miramax.com/trainspotting
Estúdio: PolyGram Filmed Entertainment / Channel Four Films
Distribuição: Miramax Films / PolyGram Filmed Entertainment
Direção: Danny Boyle
Roteiro: John Hodge, baseado em livro de Irvine Welsh
Produção: Andrew Macdonald
Música: Georges Bizet
Direção de Fotografia: Brian Tufano
Desenho de Produção: Kave Quinn
Direção de Arte: Tracey Gallacher
Figurino: Rachael Fleming
Edição: Masahiro Hirakubo

elenco:

Ewan McGregor (Mark Renton)
Ewen Bremner (Daniel Murphy)
Jonny Le Miller (Simon David Williamson)
Kevin McKidd (Tommy MacKenzie)
Robert Carlyle (Francis Begbie)
Kelly MacDonald (Diane)
Peter Mullan (Swanney)
James Cosmo (Sr. Renton)
Eileen Nicholas (Sra. Renton)
Susan Vidler (Allison)
Pauline Lynch (Lizzy)


"Sunshine - Alerta Solar"


Meio que intuitivamente surge a comparação com o "2001, Uma Odisséia no Espaço", mas são coisas distintas. "2001" é um épico, enquanto esse filme de ficção científica do nosso amigo Boyle é mais despretensioso, e digamos, pop. Queria ter visto no cinema mas acabei assistindo esses dias, alugando o DVD mesmo.

Li uns textos na internet comparando o filme com "Alien, o 8º passageiro", o que eu achei meio forçado. Principalmente porque a mensagem do filme é outra, e não tem nada de terrorística, eu diria até que "Sunshine" é tematicamente meio lírico, buscando uma reflexão filosófica (daí a minha comparação no conteúdo com o "2001"). Basicamente falando do "embate metafísico"(?) homem/sol, e da nossa dependência pra lá de visceral dessa singela estrela.

Também gostei muito dessa película, já está na lista das minhas favoritas. Além do roteiro propriamente dito, a "fotografia" do filme (se é que poderíamos chamar assim) merece destaque. Belas imagens.

Especialmente pra quem curte ficção científica (como eu), é um trabalho que não pode passar batido. Quando for comprar o "2001" pro meu "acervo" particular de filmes vou levar esse junto, pra fazer um contraponto.

O filme só tem uma falha técnica, a meu ver, e gostaria que alguém explicasse: como um ser humano consegue "flutuar" no espaço sideral (nem que seja por alguns segundos) sem uma roupa de proteção? Pois o povo que tripula a Icarus II consegue. Porém, isso não estraga o trabalho.

Bom, agora só falta ver o tal do Extermínio (2002) e Caiu do Céu (2004). Talvez já tenha ouvido falar/visto o trailer do primeiro em algum lugar, mas não lembro de ter visto esses filmes em cartaz no cinema e nem reparei na presença deles na locadora.

De qualquer maneira, valeu Boyle, pelo petardos recentes de entretenimento de alta qualidade.

ficha técnica:

Título Original: Sunshine
Gênero: Ficção Científica
Tempo de Duração: 100 minutos
Ano de Lançamento (Inglaterra): 2007
Site Oficial: www.sunshinedna.com
Estúdio: UK Film Council / DNA Films / Ingenious Film Partners / Moving Picture Company
Distribuição: 20th Century Fox Film Corporation
Direção: Danny Boyle
Roteiro: Alex Garland
Produção: Andrew Macdonald
Música: Karl Hyde, John Murphy e Rick Smith
Fotografia: Alwin H. Kuchler
Desenho de Produção: Mark Tildesley
Direção de Arte: Gary Freeman, Stephen Morahan, Denis Schnegg e David Warren
Figurino: Suttirat Anne Larlarb
Edição: Chris Gill
Efeitos Especiais: Moving Picture Company / Snow Business International

elenco:

Chris Evans (Mace)
Cillian Murphy (Capa)
Rose Byrne (Cassie)
Michelle Yeoh (Corazon)
Mark Strong (Pinbacker)
Cliff Curtis (Searle)
Troy Garity (Harvey)
Hiroyuki Sanada (Kaneda)
Benedict Wong (Trey)

4 comentários:

Cristina disse...

Então agora eu sou a única pessoa do mundo que ainda não viu "Trainspotting"... rs
Qto ao "Sunshine", gostei muito, e me lembrei mesmo desses dois filmes ("2001" e "Alien"). A fotografia é maravilhosa e a história se constrói de maneira a não ficar muito óbvia.
Adoro o Danny Boyle. :]
beijo!

Cristina disse...

Ah, assisti o filme. Tenho que me lembrar de várias coisas pra escrever sobre ele. Vi várias referências ao "Cova rasa", ou enxerguei demais, tbém rs. E claro que lembra Blur (é verdade, tem cenas praticamente iguais ao clipe de "For tomorrow", mas pode ser o contrário, não?), tem música deles na trilha ("Sing") e aquela musiquinha tosca do final é do Damon ("Closet romantic").
;]

Alexandre disse...

eita, eu não reparei que tinha música deles na trilha.. o.O mas acredito que o clipe (1993) seja mais antigo que o filme (1996) não? quer dizer, sei lá, eles podem ter lançado o clipe depois.. bom, o que lembra "Cova Rosa", a meu ver, é o tipo de humor e o estilo da narrativa.. (ó, desse jeito já posso virar crítico de cinema.. rs)

Menina Enciclopédia disse...

ah! ele viu!!! rs
eu gosto muito desse mas tenho dúvidas sobre ser melhor q cova rasa... gosto muito dos dois...