quinta-feira, 6 de março de 2008

bloco de notas (9)

Depois de alguns dias em viagem pelo planalto central, de volta à paulicéia. Com boas novas aqui no pedaço. Não sei se houve algum tipo de inauguração ou reinauguração nas instalações da Estação São Paulo, mas o visual mudou. Uma nova iluminação, muito bonita por sinal. O velho centrão de SP tem os seus problemas (e que são muitos, os quais vivencio diariamente), mas tem coisas belíssimas. Como esta:


***
Agora pouco eu passei numa lojinha de bugigangas a la $1,99 e comprei uma lanterna bem furrenga, pra uma utilidade bem tosca (enxergar dentro da "caverna" obscura que existe debaixo da minha pia). Fabricação: China. Nada contra o povo chinês, mas eu preciso parar de fazer (comprar) isso. Quando a gente adquire um certo conhecimento de economia e comércio internacional começa a refletir sobre certas coisas. No planalto também pude constatar isso, como bem lembrou meu pai numa rápida pesquisa de produtos eletrônicos. Virar potência econômica é o destino deles. Mas pra um país com veias socialistas, ainda há muita coisa que precisa ser melhorada.


***
Notas sobre o planalto central:

- a cada viagem nova eu gosto mais desse canto do nosso querido país (ou melhor, o coração dele), e observo as pequenas sutilezas;

- uma delas: um bom e agradável jantar no restaurante espanhol Pata Negra, ao som elegante de um violão/violino/gaita interpretando pérolas do rock britânico classudo, e saboreando iguarias ibéricas - bem acompanhado, lógico;
- há também as sutilezas negativas, negativíssimas eu diria. Local: Palácio do Itamaraty (belíssimo, por sinal). O problema: a monitoração (pra visitas). Um dos guias que apresenta e narra todo o vasto acervo cultural do ministério é um pé no saco, pra não utilizar outros adjetivos menos elegantes. Eu brinco que a pessoa que reúne as "sutilezas de personalidade" que eu mais detesto é a Ivete Sangalo (eu não a conheço pessoalmente, mas do que dá pra conhecer é difícil aguentar - posso mudar de opinião no futuro, quem sabe), mas esse sujeito conseguiu superar a moça e tomar a pole position. Por isso cuidado. Se você visualizar um ser conhecido pela alcunha do pai do dito filho de Deus nas dependências desse edifício, prepare o seu espírito. E faça florescer o seu lado monástico interior.

img 2: http://azurara.blogspot.com

2 comentários:

Cristina disse...

- A estação está linda, mas pra mim ainda falta assistir a um concerto lá.
- O que seria de nós sem essas tranqueiras chinesas? E o problema não é só com a China, o mundo (capitalista) todo, o mercado, é movido pelo sub-emprego - pra não dizer de coisas piores...
- Brasília é um lugar agradável qdo se tem os guias certos pra te mostrar o bom da cidade rs. Eu adorei o Itamaraty, tentei abstrair aquela figuraça de guia rs

Heber disse...

Tive a oportunidade de conhecer São Paulo. Essa estação é lindíssima de dia, quiçá a noite com essa nova iluminação. Que (eu) volte mais vezes á terrona!