domingo, 8 de junho de 2008

green days

Bom, essa semana que passou foi a convencionada "Semana do Meio Ambiente". Aqueles dias que a nossa hipocrisia reserva para visitarmos nossa consciência política. Eu, como tenho especial interesse pelo tema, passeio com maior intensidade e freqüência por ali, mas não é todo mundo que tem essa iniciativa. Nesse sentido, reservar alguns dias pra um mea culpa tem a sua valia.
Ver o assunto pipocar pela TV, Internet, algumas rodas de conversa é algo alentador. De qualquer maneira, é um momento excepcional. Pra 98% da população, discutir e se interar politicamente sobre as condicionantes do próprio meio em que se vive ainda é coisa pra gente chata, assexuada, e que se acha mais séria e esclarecida que o resto da humanidade.
Pois bem, vou ajudar com a minha contribuição pra um pouco mais de chatice:

1) Bem interessante essa iniciativa, uma espécie de banco de dados com informações sobre a cadeia de processo de desenvolvimento de produtos e serviços de uma forma geral. Desde pneus pra carro até aquele pedaço de alcatra que você compra no mercado, tudo relatado e catalogado para que o consumidor tome maior ciência do que anda adquirindo:

http://www.catalogosustentavel.com.br

Nota: o site parece que está ainda num estágio meio "beta", com informações incompletas e muito confuso. Mas só pela iniciativa eu já tiro o chapéu pro pessoal da Fundação Getúlio Vargas. Conforme eles forem aperfeiçoando o catálogo teremos uma arma violentíssima pra melhorar nossas relações de consumo.

2) E pra quem tiver interesse em conversar um pouco mais sobre essas coisas escrotas onde se fala muito sobre florestas, plantas, animais, águas, combustíveis, poluição, e acima de tudo pessoas, agregue-se aos Curupiras, participando da nossa proto-associação, ou apenas dando uma espiada:

http://procurupira.blogspot.com

E opine sobre uma discussão bem atual e interessante que jogamos na roda ("jabá" particular):

"Scuppie" e o consumo consciente

Aviso: não, nós não somos uma ong de contadores de histórias do folclore brasileiro, somos sim um pequeno bando de primatas vivos que está olhando com especial atenção para a viabilidade do próprio umbigo, e o do próximo também.

3 comentários:

Maria Inez disse...

NOSSA Alex!!!!!!!
Voce detonou na postagem de hoje hein!!!! Mais do que de costume, pq adoro TODAS!
AMO o tema sustentabilidade!
Pena que aqui onde vivo 'e o oposto, a producao de lixo reciclavel 'e 4x maior que a nossa, tudo vem na caixinha, TUDO 'e de plastico (inclusive ferramentas), nao vejo eles separarem o lixo. Estou tentando investigar para onde vai esse lixo (vai que eles tem alguma central que com suas maquinas fantasticas separam o tal do lixo e eu nao sei - 'e a minha ESPERANCA).
Complementando os seus links, deixo mais um:
www.clickarvore.com.br
foi o primeiro site que proporcionou o reflorestamento em um click, um dos idealizadores 'e um amigo meu aqui de Bauru e que tem projecao nacional na questao do Meio Ambiente: Rodrigo Agoustinho! Inclusive esteve em Johannesburgo na Rio Mais 10!! Hoje ele 'e vereador aqui na cidade e ja' quase apanhou varias vezes por brigar pela questao ambiental aqui na cidade e regiao!
Tem fazendeiro que quer ver ele morto!
'E um site legal, diariamente faco minha visitinha e planto a minha arvorezinha. Existe uma relacao no site das arvores que voce plantou com o numero delas, o lote, a cidade e o nome da fazendo (caso queira ir visitar a pupila).
'E isso.
Grande abraco e parabens pela iniciativa!
;)
No computador de casa (no Brasil) eu tenho uma relacao de sites ECO, mas aqui vou ficar devendo!
hehe
Beijo

Alexandre disse...

Ah sim! Click Arvore. Eu conheço o projeto. Belíssima iniciativa. Planto minha árvore diária lá desde setembro/2004. É religioso. :)

Cristina disse...

Me parece que essas iniciativas "verdes" estão aumentando cada vez mais, e aumentando o interesse das pessoas pra esse tipo de preocupação. Não sei se na prática vai fazer alguma diferença (a curto prazo a gente sabe que não), mas já é alguma coisa.