terça-feira, 14 de outubro de 2008

boiando na reserva de bom senso (ou pitacos sobre a dita crise econômica mundial) - continuação: "only the strong are survivors"

"Bolsas disparam com socorro de US$ 2,5 tri."

"Governos anunciam ajuda maciça e mercados recuperam parte das perdas; Bovespa sobe 14,6% e Dow Jones, 11%."

"As Bolsas mundiais emergiram da profunda fossa em que mergulharam na sexta para uma exuberante euforia, com subidas tão espetaculares como haviam sido as quedas na semana passada. Numa óbvia conseqüência dos pacotes de ajuda ao setor financeiro, Nova York registrou o maior crescimento em pontos da história. Houve altas acima de 10% na Europa e na Bovespa."

fonte: Folha de SP; nesta terça.

Eu estava pensando aqui, tentando achar uma metáfora. E cheguei à seguinte conclusão: esse tal de "mercado", uma idéia abstrata que vai muito além do próprio conceito de mercado, parece, age, e vive tal qual uma criança mimada de 5 anos com um pirulito na mão. Se você tira o doce, ela abri a boca e começa a chorar desesperadamente. Aí você enfia de volta na boca do pirralho, e tudo volta a ser um "mar de rosas".
Resumindo: o "olho do furacão" do nosso sistema econômico funciona com o raciocínio instintivo de um ser humano de 5 anos. Whatta fuck is that? That´s capitalism, baby.

Bom, vamos lá. Todos juntos com o professor PHD. Sir Paul McCartney:



Se o homem não ganha o Nobel de Economia, pelo menos leva o Nobel Honorífico Vitalício da Música Pop.

Just have fun about it is the best medicine.

3 comentários:

Garota no hall disse...

O importante é que o dólar tá baixando e aumentam minhas chances de viajar. Nada como uma pitada de individualismo diário para sobreviver.

Rodrigo Carreiro disse...

Eu continuo boiando na crise, mas essa sua definição da criança mimada é pertinente. Muito pertinente.

Cristina disse...

Eu acho que está na hora de reler o Robert Kurz...
Se bem que é mais agradável ficar ouvindo Prof. McCartney. Só o rock´n roll salva.