sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

porque Jolie não sai da segundona?

Eu não paro de matutar essa pergunta quando assisto alguma película em que minha cara Angelina Jolie se mete pra atuar. Recentemente vi dois filmes dela: O Procurado (2008) e (ontem à noite) Uma Vida em Sete Dias (2002).

O primeiro é um dos filmes mais toscos que eu já assisti. Foram mais ou menos duas horas boquiaberto vendo uma das maiores bizarrices já feitas no cinema contemporâneo. Tá certo que uma boa película de ação tem que necessariamente ter uma certa dose de falta de verossimilhança, mas o sujeito que dirigiu e o povo que escreveu esse filme apelaram feio. É daqueles que incomodam, mas da pior maneira possível, fazendo com que a gente tenha uma vontade quase incontrolável de querer sacar o DVD do player. Algo como O Vidente (2007), estrelado pelo Nicolas Cage (passem longe desse filme, por favor!).

Já o segundo não chega a ser tosco, mas também não cruza a linha da 2ª divisão das comédias românticas norte-americanas. Um punhado de clichês escrotos, um roteiro meia-boca (apesar de a história ter seu valor, em tese), a direção também não é das melhores, enfim, um prato cheio pras "sessões da tarde" da vida.

Não sei bem o que se passa na cabeça da Jolie, mas não acredito que seja só falta de sorte ou infelicidade na escolha dos roteiros. Ela pode não ser uma grande e versátil atriz, mas é perceptível que por trás de todas as tosqueiras cinematográficas em que ela se envolve há um talento mal aproveitado e mal trabalhado. O grande problema, aparentemente, é uma total preguiça em atuar e um certo mau gosto mesmo. Talvez culpa do ego gigante que o excesso de beleza joga lá nas alturas e como consequência detona com o grosso da percepção de critério da pessoa.

É uma pena. Pois "Jo-jo" podia e pode mais, como ela bem demonstrou em Garota Interrompida (1999). Aliás, um filme com um título pra lá de irônico em relação à carreira da moça.

("Girl, Interrupted": mostrando o conteúdo, filme que eu ainda pretendo ver por inteiro mais uma vez)

P.S.: temos mais um filme dela próximo na minha lista, Amor sem Fronteiras (2003); espero que as coisas estejam melhores nesse.

5 comentários:

Sunflower disse...

Chute Amor sem Fronteiras para escanteio e corra para o abraço do filme Corações Apaixonados, o filme é um golasso.

Cecilia disse...

Concordo com a Sun, "Corações Apaixonados" é belíssimo. Mas "Amor sem fronteiras" é bacaninha. Quer dizer, é dramalhão romântico, bom para a mulherada talvez (culpa do Clive Owen), mas tem lá seu valor.

Esse "Sete Vidas" nem me atrevo a ver (culpa da peruca, que já anuncia a cafonice). Já "O Procurado" foi bom para mim (culpa do James McAvoy, delécia).

Dito isso, estou contigo, meu caro: Jo-Jo merece mais, e pode ter mais.

Cristina disse...

Ainda não vi "Garota interrompida", então acho que não conheço nenhum filme "bom" mesmo em que ela atue.
Mas realmente, "O procurado" passou dos limites do bom senso rs

Carrie Bradshaw Tupiniquim da Silva disse...

esse amor sem fronteiras é com o clive owen? aaaaaaaaa vou babar aqui rss só valeria por ele ahahah falando sério, já viu aquele q ela trabalha com o nicholas cage q tem uns roubos de automóveis? esse é até bonzinho... será o ego inflamado dela? e a troca, será que ela nõa tá bem, concorreu ao oscar com ele...

Garota no hall disse...

O Procurado tá na lista SÓ por causa do James McAvoy. Quanto à Jolie, ela nunca me enganou, hehehe. Eu queria ver Um vida em sete dias porque tem o ator que faz Monk. Mas não arrisco, já que me avisaram que ele aparece pouco no filme