terça-feira, 15 de setembro de 2009

Facebook: tudo o que um site não deve ser


Pois é, aparecendo por aqui pra reclamar. Fazia tempo que não caía numa cilada no mundinho das mídias sociais, mas o facebook me pegou.

Talvez esteja exagerando um pouco no título dessa postagem, mas é um exagero necessário. O famoso e gigantesco site de relacionamentos é um especialista no que eu chamaria de "truculência cibernética". Não que eles não façam nada que a divindade Google, ou a Microsoft, ou qualquer outro "blockbuster" da arquitetura da informação não faça em termos de (falta de) boa política de privacidade. O problema é que eles não tem a mínima noção de como deixar um usuário mais atento seguro sobre como os seus dados pessoais são tratados.

A curiosidade humana junto a um estado de espírito "maria vai com as outras" me fez arriscar na criação de um usuário. A aventura durou 15 dias. Presenciei o que eu mais temia: os meus dados e informações passeando numa gororoba de aplicativos e dispositivos meta-publicitários que te deixam totalmente sem controle sobre o que você posta, informa, e armazena na rede.

Logo de cara, na inscrição pra criação da conta, após informar meu nome e e-mail, já fui bombardeado por dezenas de "sugestões de contatos" que me fez ter a sensação de que fizeram um "pente-fino" em todas as minhas fichas de dados pessoais off e on-line e descobriram que fulano e ciclano faziam de alguma forma parte da minha vida. Acharam amigos e contatos reais meus com a simples informação do meu nome e e-mail, sem que eu desse qualquer senha pra que tivessem acesso às tais informações, como é usual em 99% dos sites de relacionamentos.

Pelo menos eles foram eficientes. O problema é que nenhuma pessoa que vela pela sua privacidade on-line recebe de bom grado esse tipo de prestatividade. É de uma deselegância ímpar. Comparando, outros sites similares como Orkut e MySpace também te ajudam a buscar sua rede de contatos, mas perguntam antes e agem depois que você libera as informações constantes, via de regra, nas contas de e-mails.

Depois dessa recepção de amigo da onça, fui correndo pra seção de configurações pra restringir ao máximo a disponibilidade dos meus dados. Mesmo depois de ter criado uma hipotética muralha na configuração do dito, ainda assim, alguns dias depois, minha foto de perfil apareceu inocentemente num desses anúncios proto-publicitários que passeiam pelo site.

Agora, aqui entre nós: que tipo de confiança e segurança um site que trata dados pessoais desse jeito pode te passar?

E o melhor veio depois, quando fui tentar deletar meu perfil. Ou melhor, "desativar" meu perfil. Pois o facebook não exclue sua conta do sistema, ele apenas desativa com a possibilidade de retorno, com a seguinte mensagem:

Olá Alexandre,

Você desativou a sua conta do Facebook. Para reativar a sua conta a qualquer momento, efetue login no Facebook usando seu e-mail e senha de login antigos. Você conseguirá usar o site como costumava acessar.

Obrigado,

A equipe do Facebook

É mole? Então quer dizer que se eu não limpo meus dados de perfil antes de "desativar" a conta eles ficam lá, flutuando no mar de gororoba publicitária da rede do site ad eternum?

Tenho certeza que mesmo os publicitários mais aguerridos com bom senso profissional hão de concordar comigo que esse modo de operar é no mínimo deselegante. E burro, acima de tudo. Afinal, o mundo virtual não é feito apenas de lemmings idiotizados que não estão nem aí pra esse tipo de "estupro da personalidade" virtual.

E pra não acharem que sou um paranóico solitário, acessem e leiam o relato desse colega de blogosfera, com maiores detalhes: Invasão de Privacidade no Facebook.

Aqui tem um pouco mais do histórico de boníssimas maneiras do site: Facebook enfrenta processo por invasão de privacidade do Beacon.

Baby Facebook, no donut for you.

5 comentários:

Carrie Bradshaw Tupiniquim da Silva disse...

é, realmente eu vejo q o facebook não apronta só comigo, ele é sacana com todos... e olha q ele é a maior rede de relacionamentos do mundo! li em algum canto por aí... como pode, não? não é só brasileiro q não faz nada... gringo tb - eles são a maioria lá...

dOuG disse...

tb abri uma conta lá eu achei todo o site bem chuchu rs

Cecilia disse...

Tentei Facebook no ano passado. Já não achei lá essas coisas, parecia mais um carro alegórico do que um site (e eu fico nervosa com muitas informações num site só hahahahah), aí resolvi sair. Mas o que me deixou pê da vida foi quando "deletei" e veio essa mensagem. Desativar a conta é o fim! Pior que só me liguei nisso depois, ou seja, tive que reativar a conta, apagar tudo, para desativar de novo. Palhaçada. O que aconteceu com o bom e velho delete?

Aline-NC disse...

Também acho ele meio poluído, mas só comecei a usar mais recentemente (mais amigos resolveram aparecer). Não sei se estou sendo meio tapada, mas até agora ele não fez nada diferente de outras aplicações semelhantes, como você disse. Bem, se eu também encontrar minha foto em anúncios, quem sabe eu mude de ideia... serve pra ficar mais atenta :)

Sunflower disse...

achei uma merda, mas o meus amigos das gringa todos tem.

A unica função para mim é responder scraps, ou qualquer coisa que o valha como é chamado por lá.